Bulek

Atualizações Tributárias 2018

O ano de 2017 está em fase final mas as mudanças para 2018 são grandes, não só para a contabilidade mas principalmente para o empresário que terá novas declarações obrigatórias, será obrigado a ter maior controle sobre suas operações financeiras, terá novas formas de cálculo do Simples Nacional e as regras já estão valendo para o inicio do próximo ano. Infelizmente a maior parte das alterações irão ocasionar aumento de custos para o micro e pequeno empresário, sendo a principal delas o fim da isenção do ISS municipal pois o governo federal cortou o benefício que concedia as prefeituras e tal medida já é valida para inicio de 2018. A nova declaração acessória é a DME, Declaração de Operações Líquidas com Moedas em Espécie, e afetará todo contribuinte pessoa física ou jurídica que movimentar valores acima de R$ 30 mil reais, devendo apresentar a declaração até o último dia últil do mês subsequente à operação financeira. Tal declaração visa identificar sonegação e lavagem de dinheiro. Outra alteração é relativa ao Imposto de Renda Pessoa Física, refere-se a obrigação de informar o CPF de dependentes acima de 8 anos de idade já no IRPF 2018. A partir do exercício 2019 o CPF será obrigatório a todos os dependentes, independente da idade. A DMED, Declaração de Serviços Médicos, já obrigatória desde 2011 antecipou seu prazo de entrega, que era o último dia útil de março, antecipado para 28 de Fevereiro de 2018. O ITCMD, Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doações de quaisquer bens e direitos, é um tributo de arrecadação dos Estados, e sofrerá reajuste em 2018, porém cada Estado aplicará sua alíquota, assim cabe pesquisar a legislação estadual específica. O e-Social faz parte do Projeto SPED, Sistema Público de Escrituração Digital, e tem como conceito unificar as informações referente as escriturações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, com o objetivo de padronizar a transmissão, validação, armazenamento e distribuição das obrigações trabalhistas. O calendário de implantação já iniciou em outubro de 2015 com as domésticas, mas afetará todas as empresas a partir de Julho de 2018. Mas a maior mudança ocorrerá no Simples Nacional 2018, que na concepção da maior parte dos contadores deixou de ser simples a muito tempo. A Lei Complentar nº 123/2006 foi alterada pela LC nº 155/2016, assim devido sua complexidade oriento buscar informações com seu contador de confiança o mais breve possível. Enfim, existem inúmeras outras alterações para o próximo ano, e cabe a você empresário estar ciente das mesmas, pois a contabilidade é apenas um agente intermediador, sendo o responsável pela geração das informações o contribuinte que responde ativa e passivamente pelos seus atos. https://www.diariodoscampos.com.br/blog/informe-contabil